Uma Odisseia

Uma Odisseia

60 minutos
Alunos do ensino secundário e público em geral

ESTREIA EM SETEMBRO DE 2020

“Fala-me, Musa, do homem versátil que tanto vagueou”, assim começa a Odisseia de Homero.
Vamos contar uma história, uma odisseia, uma viagem pela literatura portuguesa e pela história da leitura.
E vamos rir. Sim, rir. Não conhecemos nada tão eficaz para lutar contra o medo. Porque é disso que queremos falar. Porque é disso que fala a literatura. Uma mulher (Penélope?) conta a história (fia e desfia) de uma viagem inventada. As palavras que usa para a contar são de Camões, Gil Vicente, Almeida Garrett, Eça de Queirós, Camilo Castelo Branco, Fernando Pessoa, etc. Enquanto conta, podemos descobrir uma história da leitura. E durante uma hora, o tempo que dura o espectáculo, havemos de rir com as venturas e desventuras destes personagens convocados. Havemos de rir com os seus planos, as suas lutas, as suas aspirações, os seus amores e desamores, com as suas quedas. E a rir, havemos de aprender qualquer coisa. A lermo-nos melhor, por exemplo. E a lutar contra o medo com armas melhores do que pistolas e espadas.

Quem faz o quê

Encenação: Rodolfo Castro

Interpretação: Cristina Paiva, Lia Vohlgemuth e João Brás

Música: Joaquim Coelho

Coreografia: Lia Vohlgemuth

Figurinos: Lucília Telmo

Sonoplastia: Fernando Ladeira

Para outras informações, por favor, preencha o seguinte formulário:

nota: os dados fornecidos neste formulário apenas servirão para lhe enviarmos as informações solicitadas