Agenda

Set
10
Ter
A Biblioteca Andante – Alcabideche @ Estabelecimento Prisional do Linhó
Set 10@10:00_11:00

A Biblioteca Andante
45 minutos – Público em geral – M6

No âmbito do Programa Leitura sem Fronteiras

Um espectáculo construído com a “biblioteca” que nos formou. Os autores fundamentais, os poemas essenciais que nos acompanharam ao longo destes 20 anos, serão convocados e revisitados por nós e pelo público. Não sendo uma biblioteca infinita, longe disso, é no entanto um grande acervo de poesia que fomos trabalhando ao longo do tempo. Resolvemos abri-lo ao público e possibilitar que esse público escolha dentro destes limites aquilo que quer ouvir e ver. Cada apresentação será assim uma viagem diferente. Mais do que um recital ou leitura encenada, aquilo que propomos é um jogo em que o público estará directamente implicado.
Uma actriz é a biblioteca e em simultâneo a bibliotecária que guia os leitores e ainda a voz das palavras dos autores. Isto quer dizer ainda que o cenário do espectáculo é, literalmente, vestido pela personagem – uma viajante/andante pelo universo dos livros. O trabalho sonoro, como em todos os nossos espectáculos, será uma peça fundamental, criando os ambientes que permitem aceder melhor àquilo que queremos evidenciar em cada texto.

A Biblioteca Andante – Sintra @ Estabelecimento Prisional de Sintra
Set 10@14:30_15:30

A Biblioteca Andante
45 minutos – Público em geral – M6

No âmbito do Programa Leitura sem Fronteiras

Um espectáculo construído com a “biblioteca” que nos formou. Os autores fundamentais, os poemas essenciais que nos acompanharam ao longo destes 20 anos, serão convocados e revisitados por nós e pelo público. Não sendo uma biblioteca infinita, longe disso, é no entanto um grande acervo de poesia que fomos trabalhando ao longo do tempo. Resolvemos abri-lo ao público e possibilitar que esse público escolha dentro destes limites aquilo que quer ouvir e ver. Cada apresentação será assim uma viagem diferente. Mais do que um recital ou leitura encenada, aquilo que propomos é um jogo em que o público estará directamente implicado.
Uma actriz é a biblioteca e em simultâneo a bibliotecária que guia os leitores e ainda a voz das palavras dos autores. Isto quer dizer ainda que o cenário do espectáculo é, literalmente, vestido pela personagem – uma viajante/andante pelo universo dos livros. O trabalho sonoro, como em todos os nossos espectáculos, será uma peça fundamental, criando os ambientes que permitem aceder melhor àquilo que queremos evidenciar em cada texto.

Set
11
Qua
A Biblioteca Andante – Caxias @ Estabelecimento Prisional de Caxias
Set 11@10:00_11:00

A Biblioteca Andante
45 minutos – Público em geral – M6

No âmbito do Programa Leitura sem Fronteiras

Um espectáculo construído com a “biblioteca” que nos formou. Os autores fundamentais, os poemas essenciais que nos acompanharam ao longo destes 20 anos, serão convocados e revisitados por nós e pelo público. Não sendo uma biblioteca infinita, longe disso, é no entanto um grande acervo de poesia que fomos trabalhando ao longo do tempo. Resolvemos abri-lo ao público e possibilitar que esse público escolha dentro destes limites aquilo que quer ouvir e ver. Cada apresentação será assim uma viagem diferente. Mais do que um recital ou leitura encenada, aquilo que propomos é um jogo em que o público estará directamente implicado.
Uma actriz é a biblioteca e em simultâneo a bibliotecária que guia os leitores e ainda a voz das palavras dos autores. Isto quer dizer ainda que o cenário do espectáculo é, literalmente, vestido pela personagem – uma viajante/andante pelo universo dos livros. O trabalho sonoro, como em todos os nossos espectáculos, será uma peça fundamental, criando os ambientes que permitem aceder melhor àquilo que queremos evidenciar em cada texto.

A Biblioteca Andante – Carregueira @ Estabelecimento Prisional da Carregueira
Set 11@14:30_15:30

A Biblioteca Andante
45 minutos – Público em geral – M6

No âmbito do Programa Leitura sem Fronteiras

Um espectáculo construído com a “biblioteca” que nos formou. Os autores fundamentais, os poemas essenciais que nos acompanharam ao longo destes 20 anos, serão convocados e revisitados por nós e pelo público. Não sendo uma biblioteca infinita, longe disso, é no entanto um grande acervo de poesia que fomos trabalhando ao longo do tempo. Resolvemos abri-lo ao público e possibilitar que esse público escolha dentro destes limites aquilo que quer ouvir e ver. Cada apresentação será assim uma viagem diferente. Mais do que um recital ou leitura encenada, aquilo que propomos é um jogo em que o público estará directamente implicado.
Uma actriz é a biblioteca e em simultâneo a bibliotecária que guia os leitores e ainda a voz das palavras dos autores. Isto quer dizer ainda que o cenário do espectáculo é, literalmente, vestido pela personagem – uma viajante/andante pelo universo dos livros. O trabalho sonoro, como em todos os nossos espectáculos, será uma peça fundamental, criando os ambientes que permitem aceder melhor àquilo que queremos evidenciar em cada texto.

Set
13
Sex
A Biblioteca Andante – Castro Verde @ Biblioteca Manuel da Fonseca de Castro Verde
Set 13@18:00_18:30

A Biblioteca Andante
30 minutos – Público em geral – M6

No âmbito da Feira das Bibliotecas

Um espectáculo construído com a “biblioteca” que nos formou. Os autores fundamentais, os poemas essenciais que nos acompanharam ao longo destes 20 anos, serão convocados e revisitados por nós e pelo público. Não sendo uma biblioteca infinita, longe disso, é no entanto um grande acervo de poesia que fomos trabalhando ao longo do tempo. Resolvemos abri-lo ao público e possibilitar que esse público escolha dentro destes limites aquilo que quer ouvir e ver. Cada apresentação será assim uma viagem diferente. Mais do que um recital ou leitura encenada, aquilo que propomos é um jogo em que o público estará directamente implicado.
Uma actriz é a biblioteca e em simultâneo a bibliotecária que guia os leitores e ainda a voz das palavras dos autores. Isto quer dizer ainda que o cenário do espectáculo é, literalmente, vestido pela personagem – uma viajante/andante pelo universo dos livros. O trabalho sonoro, como em todos os nossos espectáculos, será uma peça fundamental, criando os ambientes que permitem aceder melhor àquilo que queremos evidenciar em cada texto.

Set
15
Dom
Poesia à la Carte – Alcochete @ local a designar
Set 15 todo o dia

POESIA À LA CARTE – Performance poética
Público em geral

No âmbito do Alcochete ao Vivo

A Chef Andantinni tem propostas poéticas para todos. Escolha do cardápio um poema e deguste-o nesta esplanada ao ar livre.
Venha viver uma experiência única!
Se num restaurante não está à espera que o seu prato seja servido a todos, aqui, o poema que escolheu, é só para si.
Temos o sistema tecnologicamente mais avançado para o levar das mãos da nossa Chef até aos seus ouvidos.

Poesia à la carte: um momento único na sua vida.

 

Set
17
Ter
Afinal o Íbis – Castro Verde @ Biblioteca Manuel da Fonseca
Set 17@18:00_18:30

AFINAL O ÍBIS
30 minutos

Sessão para crianças dos 6 meses aos 5 anos

(lotação limitada – inscrições na Biblioteca)

Espectáculo de promoção da leitura para bebés, com poesia de Fernando Pessoa, música de Joaquim Coelho e imagem de Mafalda Milhões.
A história de um pássaro esquisito inventada por Fernando Pessoa, o Íbis do Egipto, é o nosso pretexto para embalar, brincar, cantar, voar com os bebés. A partir deste, outros pássaros de Pessoa se lhe juntam.
A actriz conduz o público pelas paisagens poéticas, pela musicalidade das palavras, pelo voo das páginas e em meia hora teremos tempo para brincar, cantar, dançar, ler e dormir.

Set
18
Qua
A Biblioteca Andante – Castro Verde @ Biblioteca Manuel da Fonseca de Castro Verde
Set 18@15:00_15:30

A Biblioteca Andante
30 minutos – Público em geral – M6

No âmbito da Feira das Bibliotecas

Um espectáculo construído com a “biblioteca” que nos formou. Os autores fundamentais, os poemas essenciais que nos acompanharam ao longo destes 20 anos, serão convocados e revisitados por nós e pelo público. Não sendo uma biblioteca infinita, longe disso, é no entanto um grande acervo de poesia que fomos trabalhando ao longo do tempo. Resolvemos abri-lo ao público e possibilitar que esse público escolha dentro destes limites aquilo que quer ouvir e ver. Cada apresentação será assim uma viagem diferente. Mais do que um recital ou leitura encenada, aquilo que propomos é um jogo em que o público estará directamente implicado.
Uma actriz é a biblioteca e em simultâneo a bibliotecária que guia os leitores e ainda a voz das palavras dos autores. Isto quer dizer ainda que o cenário do espectáculo é, literalmente, vestido pela personagem – uma viajante/andante pelo universo dos livros. O trabalho sonoro, como em todos os nossos espectáculos, será uma peça fundamental, criando os ambientes que permitem aceder melhor àquilo que queremos evidenciar em cada texto.

Set
21
Sáb
Aniversário Andante – 20 anos
Set 21@13:00_20:00

Hoje estamos em festa!

 

Set
23
Seg
A Biblioteca Andante – Lisboa @ Estabelecimento Prisional de Lisboa
Set 23@10:00_11:00

A Biblioteca Andante
45 minutos – Público em geral – M6

No âmbito do Programa Leitura sem Fronteiras

Um espectáculo construído com a “biblioteca” que nos formou. Os autores fundamentais, os poemas essenciais que nos acompanharam ao longo destes 20 anos, serão convocados e revisitados por nós e pelo público. Não sendo uma biblioteca infinita, longe disso, é no entanto um grande acervo de poesia que fomos trabalhando ao longo do tempo. Resolvemos abri-lo ao público e possibilitar que esse público escolha dentro destes limites aquilo que quer ouvir e ver. Cada apresentação será assim uma viagem diferente. Mais do que um recital ou leitura encenada, aquilo que propomos é um jogo em que o público estará directamente implicado.
Uma actriz é a biblioteca e em simultâneo a bibliotecária que guia os leitores e ainda a voz das palavras dos autores. Isto quer dizer ainda que o cenário do espectáculo é, literalmente, vestido pela personagem – uma viajante/andante pelo universo dos livros. O trabalho sonoro, como em todos os nossos espectáculos, será uma peça fundamental, criando os ambientes que permitem aceder melhor àquilo que queremos evidenciar em cada texto.

A Biblioteca Andante – Montijo @ Estabelecimento Prisional de Montijo
Set 23@14:30_15:30

A Biblioteca Andante
45 minutos – Público em geral – M6

No âmbito do Programa Leitura sem Fronteiras

Um espectáculo construído com a “biblioteca” que nos formou. Os autores fundamentais, os poemas essenciais que nos acompanharam ao longo destes 20 anos, serão convocados e revisitados por nós e pelo público. Não sendo uma biblioteca infinita, longe disso, é no entanto um grande acervo de poesia que fomos trabalhando ao longo do tempo. Resolvemos abri-lo ao público e possibilitar que esse público escolha dentro destes limites aquilo que quer ouvir e ver. Cada apresentação será assim uma viagem diferente. Mais do que um recital ou leitura encenada, aquilo que propomos é um jogo em que o público estará directamente implicado.
Uma actriz é a biblioteca e em simultâneo a bibliotecária que guia os leitores e ainda a voz das palavras dos autores. Isto quer dizer ainda que o cenário do espectáculo é, literalmente, vestido pela personagem – uma viajante/andante pelo universo dos livros. O trabalho sonoro, como em todos os nossos espectáculos, será uma peça fundamental, criando os ambientes que permitem aceder melhor àquilo que queremos evidenciar em cada texto.

Out
2
Qua
A Biblioteca Andante – Ourique @ Biblioteca Municipal de Ourique
Out 2@18:00_19:00

A Biblioteca Andante
60 minutos – Público em geral – M6

No âmbito da Feira das Bibliotecas

Um espectáculo construído com a “biblioteca” que nos formou. Os autores fundamentais, os poemas essenciais que nos acompanharam ao longo destes 20 anos, serão convocados e revisitados por nós e pelo público. Não sendo uma biblioteca infinita, longe disso, é no entanto um grande acervo de poesia que fomos trabalhando ao longo do tempo. Resolvemos abri-lo ao público e possibilitar que esse público escolha dentro destes limites aquilo que quer ouvir e ver. Cada apresentação será assim uma viagem diferente. Mais do que um recital ou leitura encenada, aquilo que propomos é um jogo em que o público estará directamente implicado.
Uma actriz é a biblioteca e em simultâneo a bibliotecária que guia os leitores e ainda a voz das palavras dos autores. Isto quer dizer ainda que o cenário do espectáculo é, literalmente, vestido pela personagem – uma viajante/andante pelo universo dos livros. O trabalho sonoro, como em todos os nossos espectáculos, será uma peça fundamental, criando os ambientes que permitem aceder melhor àquilo que queremos evidenciar em cada texto.

Out
3
Qui
Afinal… o Gato? – Ourique @ Biblioteca Municipal de Ourique
Out 3@10:00_10:30

AFINAL… O GATO?

30 minutos – para crianças dos 12 meses aos 24 meses

Espectáculo de promoção da leitura para bebés, com poesia de Fernando Pessoa, música de Joaquim Coelho e imagem de Mafalda Milhões.

“Gato que brincas na rua como se fosse na cama” É ​a ​partir daqui que tudo começa.
Mas afinal onde está o gato? Dentro do sapato? Dentro do poema? Dentro do livro? Dentro de nós?
Vamos jogar com ele às escondidas? Vamos?
Vamos brincar com os sons, com as palavras, com as sensações, com o impossível, com o que não há?
Será que no final vamos saber onde está e quem é o gato?

“A nossa imaginação do impossível não é porventura própria, pois já vi gatos olhar para a lua, e não sei se não a quereriam.”Fernando Pessoa (Livro do desassossego)

Afinal… o Gato? – Ourique @ Biblioteca Municipal de Ourique
Out 3@10:45_11:15

AFINAL… O GATO?

30 minutos – para crianças dos 24 meses aos 36 meses

Espectáculo de promoção da leitura para bebés, com poesia de Fernando Pessoa, música de Joaquim Coelho e imagem de Mafalda Milhões.

“Gato que brincas na rua como se fosse na cama” É ​a ​partir daqui que tudo começa.
Mas afinal onde está o gato? Dentro do sapato? Dentro do poema? Dentro do livro? Dentro de nós?
Vamos jogar com ele às escondidas? Vamos?
Vamos brincar com os sons, com as palavras, com as sensações, com o impossível, com o que não há?
Será que no final vamos saber onde está e quem é o gato?

“A nossa imaginação do impossível não é porventura própria, pois já vi gatos olhar para a lua, e não sei se não a quereriam.”Fernando Pessoa (Livro do desassossego)

Out
10
Qui
Sophia na Biblioteca Andante – Abrantes @ Auditório da Santa Casa da Misericórdia
Out 10@14:00_14:45
60 minutos – Público em geral – M6
 
Mais do que uma leitura encenada, Sophia na Biblioteca Andante é uma revisitação nossa aos seus textos que sempre nos acompanharam.
Do “dia inicial inteiro e limpo” à exemplar super “Mónica”, dos “brancos pavores” do fundo do mar à infância, quando pensava que os poemas eram “o nome deste mundo dito por ele próprio”. Sem nunca esquecer a sua amada Grécia. Nem o mar.
 
A arte poética de Sophia de Mello Breyner Andresen acompanha-nos desde o início, há vinte anos já.
 
Sophia, uma pedra basilar da nossa biblioteca, uma poesia que nos ensina a olhar para nós próprios. Uma voz que identificamos como nossa. Ou como ela escreveu:
“A voz sobe os últimos degraus
Oiço a palavra alada impessoal
Que reconheço por não ser já minha.”
Out
11
Sex
A Biblioteca Andante – Serpa @ Biblioteca Municipal Abade Correia da Serra
Out 11@18:00_18:30

A Biblioteca Andante
30 minutos – Público em geral – M6

No âmbito da Feira das Bibliotecas

Um espectáculo construído com a “biblioteca” que nos formou. Os autores fundamentais, os poemas essenciais que nos acompanharam ao longo destes 20 anos, serão convocados e revisitados por nós e pelo público. Não sendo uma biblioteca infinita, longe disso, é no entanto um grande acervo de poesia que fomos trabalhando ao longo do tempo. Resolvemos abri-lo ao público e possibilitar que esse público escolha dentro destes limites aquilo que quer ouvir e ver. Cada apresentação será assim uma viagem diferente. Mais do que um recital ou leitura encenada, aquilo que propomos é um jogo em que o público estará directamente implicado.
Uma actriz é a biblioteca e em simultâneo a bibliotecária que guia os leitores e ainda a voz das palavras dos autores. Isto quer dizer ainda que o cenário do espectáculo é, literalmente, vestido pela personagem – uma viajante/andante pelo universo dos livros. O trabalho sonoro, como em todos os nossos espectáculos, será uma peça fundamental, criando os ambientes que permitem aceder melhor àquilo que queremos evidenciar em cada texto.

Out
12
Sáb
Afinal o Caracol – Serpa @ Biblioteca Municipal Abade Correia da Serra
Out 12@11:00_11:30

25 minutos – Crianças dos 6 meses aos 5 anos

(inscrições na Biblioteca)

Espectáculo de promoção da leitura para bebés, com poesia de Fernando Pessoa, música de Joaquim Coelho e ilustrações de Mafalda Milhões.

A história de um caracol, das cócegas que ele fazia, de como ele virava e girava, e de como acabou por não cair. Brincamos com as palavras. São o nosso brinquedo favorito. Brincamos com a música das palavras, com a leveza das palavras, com o tamanho das palavras, com a pressa e a lentidão das palavras e também… com o silêncio.

Out
13
Dom
Se não queres não grites! – FOLIO – Óbidos @ Auditório da Casa da Música
Out 13@12:00_12:45

Se não queres não grites!

45 minutos – público em geral

O CLeVA, Coro de Leitura em Voz Alta de Alcochete, um coro poético-cómico, vai desta vez dedicar-se a um assunto sério: A morte!
É certo que “À morte ninguém escapa” mas nós vamos usar tudo o que pudermos para a manter o mais afastada possível. Gritamos pragas e esconjuros, dizemos poesia, fazemos teatro e “o diabo a sete”, o que for preciso para a manter ao largo. Será que conseguimos? Certeza temos que a diversão não vai faltar. Será que a morte tem sentido de humor?

Out
19
Sáb
Afinal… o Gato? – Benavente @ Biblioteca Municipal de Benavente
Out 19@10:00_10:30

AFINAL… O GATO?

30 minutos – para crianças dos 6 meses aos 5 anos

(inscrições na Biblioteca)

Espectáculo de promoção da leitura para bebés, com poesia de Fernando Pessoa, música de Joaquim Coelho e imagem de Mafalda Milhões.

“Gato que brincas na rua como se fosse na cama” É ​a ​partir daqui que tudo começa.
Mas afinal onde está o gato? Dentro do sapato? Dentro do poema? Dentro do livro? Dentro de nós?
Vamos jogar com ele às escondidas? Vamos?
Vamos brincar com os sons, com as palavras, com as sensações, com o impossível, com o que não há?
Será que no final vamos saber onde está e quem é o gato?

“A nossa imaginação do impossível não é porventura própria, pois já vi gatos olhar para a lua, e não sei se não a quereriam.”Fernando Pessoa (Livro do desassossego)

Out
25
Sex
A Biblioteca Andante – Ferreira do Alentejo @ Biblioteca Municipal de Ferreira do Alentejo
Out 25@17:30_18:00

A Biblioteca Andante
30 minutos – Público em geral – M6

No âmbito da Feira das Bibliotecas

Um espectáculo construído com a “biblioteca” que nos formou. Os autores fundamentais, os poemas essenciais que nos acompanharam ao longo destes 20 anos, serão convocados e revisitados por nós e pelo público. Não sendo uma biblioteca infinita, longe disso, é no entanto um grande acervo de poesia que fomos trabalhando ao longo do tempo. Resolvemos abri-lo ao público e possibilitar que esse público escolha dentro destes limites aquilo que quer ouvir e ver. Cada apresentação será assim uma viagem diferente. Mais do que um recital ou leitura encenada, aquilo que propomos é um jogo em que o público estará directamente implicado.
Uma actriz é a biblioteca e em simultâneo a bibliotecária que guia os leitores e ainda a voz das palavras dos autores. Isto quer dizer ainda que o cenário do espectáculo é, literalmente, vestido pela personagem – uma viajante/andante pelo universo dos livros. O trabalho sonoro, como em todos os nossos espectáculos, será uma peça fundamental, criando os ambientes que permitem aceder melhor àquilo que queremos evidenciar em cada texto.

Out
26
Sáb
Afinal… o Gato? – Ferreira do Alentejo @ Biblioteca Municipal de Ferreira do Alentejo
Out 26@17:00_17:30

AFINAL… O GATO?

30 minutos – para crianças dos 6 meses aos 5 anos

(gratuito, inscrições na Biblioteca)

Espectáculo de promoção da leitura para bebés, com poesia de Fernando Pessoa, música de Joaquim Coelho e imagem de Mafalda Milhões.

“Gato que brincas na rua como se fosse na cama” É ​a ​partir daqui que tudo começa.
Mas afinal onde está o gato? Dentro do sapato? Dentro do poema? Dentro do livro? Dentro de nós?
Vamos jogar com ele às escondidas? Vamos?
Vamos brincar com os sons, com as palavras, com as sensações, com o impossível, com o que não há?
Será que no final vamos saber onde está e quem é o gato?

“A nossa imaginação do impossível não é porventura própria, pois já vi gatos olhar para a lua, e não sei se não a quereriam.”Fernando Pessoa (Livro do desassossego)

Nov
2
Sáb
Sophia na Biblioteca Andante – Alcochete @ Biblioteca de Alcochete
Nov 2@16:00_17:00
 
60 minutos – Público em geral – M6
 
Mais do que uma leitura encenada, Sophia na Biblioteca Andante é uma revisitação nossa aos seus textos que sempre nos acompanharam.
Do “dia inicial inteiro e limpo” à exemplar super “Mónica”, dos “brancos pavores” do fundo do mar à infância, quando pensava que os poemas eram “o nome deste mundo dito por ele próprio”. Sem nunca esquecer a sua amada Grécia. Nem o mar.
 
A arte poética de Sophia de Mello Breyner Andresen acompanha-nos desde o início, há vinte anos já.
 
Sophia, uma pedra basilar da nossa biblioteca, uma poesia que nos ensina a olhar para nós próprios. Uma voz que identificamos como nossa. Ou como ela escreveu:
“A voz sobe os últimos degraus
Oiço a palavra alada impessoal
Que reconheço por não ser já minha.”
Nov
3
Dom
Afinal… o Gato? – Vila Franca de Xira @ Fábrica das Palavras
Nov 3@11:00_11:30

AFINAL… O GATO?

30 minutos – para crianças dos 6 meses aos 5 anos

Gratuito – inscrições na Biblioteca

Espectáculo de promoção da leitura para bebés, com poesia de Fernando Pessoa, música de Joaquim Coelho e imagem de Mafalda Milhões.

“Gato que brincas na rua como se fosse na cama” É ​a ​partir daqui que tudo começa.
Mas afinal onde está o gato? Dentro do sapato? Dentro do poema? Dentro do livro? Dentro de nós?
Vamos jogar com ele às escondidas? Vamos?
Vamos brincar com os sons, com as palavras, com as sensações, com o impossível, com o que não há?
Será que no final vamos saber onde está e quem é o gato?

“A nossa imaginação do impossível não é porventura própria, pois já vi gatos olhar para a lua, e não sei se não a quereriam.”Fernando Pessoa (Livro do desassossego)

Nov
6
Qua
Sophia na Biblioteca Andante – Lisboa @ Biblioteca de Alcântara
Nov 6@21:30_22:15
60 minutos – Público em geral – M6
 
Mais do que uma leitura encenada, Sophia na Biblioteca Andante é uma revisitação nossa aos seus textos que sempre nos acompanharam.
Do “dia inicial inteiro e limpo” à exemplar super “Mónica”, dos “brancos pavores” do fundo do mar à infância, quando pensava que os poemas eram “o nome deste mundo dito por ele próprio”. Sem nunca esquecer a sua amada Grécia. Nem o mar.
 
A arte poética de Sophia de Mello Breyner Andresen acompanha-nos desde o início, há vinte anos já.
 
Sophia, uma pedra basilar da nossa biblioteca, uma poesia que nos ensina a olhar para nós próprios. Uma voz que identificamos como nossa. Ou como ela escreveu:
“A voz sobe os últimos degraus
Oiço a palavra alada impessoal
Que reconheço por não ser já minha.”
Nov
8
Sex
A Biblioteca Andante – Cuba @ Biblioteca Municipal de Cuba
Nov 8@17:30_18:00

A Biblioteca Andante
30 minutos – Público em geral – M6

No âmbito da Feira das Bibliotecas

Um espectáculo construído com a “biblioteca” que nos formou. Os autores fundamentais, os poemas essenciais que nos acompanharam ao longo destes 20 anos, serão convocados e revisitados por nós e pelo público. Não sendo uma biblioteca infinita, longe disso, é no entanto um grande acervo de poesia que fomos trabalhando ao longo do tempo. Resolvemos abri-lo ao público e possibilitar que esse público escolha dentro destes limites aquilo que quer ouvir e ver. Cada apresentação será assim uma viagem diferente. Mais do que um recital ou leitura encenada, aquilo que propomos é um jogo em que o público estará directamente implicado.
Uma actriz é a biblioteca e em simultâneo a bibliotecária que guia os leitores e ainda a voz das palavras dos autores. Isto quer dizer ainda que o cenário do espectáculo é, literalmente, vestido pela personagem – uma viajante/andante pelo universo dos livros. O trabalho sonoro, como em todos os nossos espectáculos, será uma peça fundamental, criando os ambientes que permitem aceder melhor àquilo que queremos evidenciar em cada texto.

Nov
9
Sáb
Afinal o Íbis – Cuba @ Biblioteca Municipal de Cuba
Nov 9@10:30_11:00

AFINAL O ÍBIS
30 minutos

Sessão para crianças dos 6 meses aos 5 anos

(lotação limitada – inscrições na Biblioteca)

Espectáculo de promoção da leitura para bebés, com poesia de Fernando Pessoa, música de Joaquim Coelho e imagem de Mafalda Milhões.
A história de um pássaro esquisito inventada por Fernando Pessoa, o Íbis do Egipto, é o nosso pretexto para embalar, brincar, cantar, voar com os bebés. A partir deste, outros pássaros de Pessoa se lhe juntam.
A actriz conduz o público pelas paisagens poéticas, pela musicalidade das palavras, pelo voo das páginas e em meia hora teremos tempo para brincar, cantar, dançar, ler e dormir.

Nov
15
Sex
Sophia na Biblioteca Andante – Sobral de Monte Agraço @ Biblioteca de Sobral de Monte Agraço
Nov 15@21:30_22:15
60 minutos – Público em geral – M6
 
Mais do que uma leitura encenada, Sophia na Biblioteca Andante é uma revisitação nossa aos seus textos que sempre nos acompanharam.
Do “dia inicial inteiro e limpo” à exemplar super “Mónica”, dos “brancos pavores” do fundo do mar à infância, quando pensava que os poemas eram “o nome deste mundo dito por ele próprio”. Sem nunca esquecer a sua amada Grécia. Nem o mar.
 
A arte poética de Sophia de Mello Breyner Andresen acompanha-nos desde o início, há vinte anos já.
 
Sophia, uma pedra basilar da nossa biblioteca, uma poesia que nos ensina a olhar para nós próprios. Uma voz que identificamos como nossa. Ou como ela escreveu:
“A voz sobe os últimos degraus
Oiço a palavra alada impessoal
Que reconheço por não ser já minha.”
Nov
16
Sáb
Quem quer ser Saramago – Lisboa @ Biblioteca Palácio Galveias
Nov 16@16:00_17:00

60 minutos

entrada livre sujeita à lotação da sala

A grande e decisiva arma é a ignorância. É bom, que eles nada saibam, nem ler, nem escrever, nem contar, nem pensar, que considerem e aceitem que o mundo não pode ser mudado, que este mundo é o único possível, tal como está, que só depois de morrer haverá paraíso… JS in Levantado do Chão
Agora, mais do que nunca, as palavras de José Saramago ajudam-nos a compreender, a lutar e a ultrapassar os tempos conturbados em que vivemos.
Quem quer ser Saramago?
Como num jogo somos levados através do universo da escrita de José Saramago, com avanços e recuos, ultrapassando uma dificuldade aqui, fazendo uma descoberta ali.
Quem quer ser Saramago?
Uma viagem contra a crueldade, a humilhação e a mentira, guiada pela “Voz” e pela obra do único Nobel da língua portuguesa, com destino a um mundo mais digno, justo e verdadeiro.

Nov
22
Sex
A Biblioteca Andante – Alvito @ Biblioteca Municipal de Alvito
Nov 22@19:00_19:30

A Biblioteca Andante
30 minutos – Público em geral – M6

No âmbito da Feira das Bibliotecas

Um espectáculo construído com a “biblioteca” que nos formou. Os autores fundamentais, os poemas essenciais que nos acompanharam ao longo destes 20 anos, serão convocados e revisitados por nós e pelo público. Não sendo uma biblioteca infinita, longe disso, é no entanto um grande acervo de poesia que fomos trabalhando ao longo do tempo. Resolvemos abri-lo ao público e possibilitar que esse público escolha dentro destes limites aquilo que quer ouvir e ver. Cada apresentação será assim uma viagem diferente. Mais do que um recital ou leitura encenada, aquilo que propomos é um jogo em que o público estará directamente implicado.
Uma actriz é a biblioteca e em simultâneo a bibliotecária que guia os leitores e ainda a voz das palavras dos autores. Isto quer dizer ainda que o cenário do espectáculo é, literalmente, vestido pela personagem – uma viajante/andante pelo universo dos livros. O trabalho sonoro, como em todos os nossos espectáculos, será uma peça fundamental, criando os ambientes que permitem aceder melhor àquilo que queremos evidenciar em cada texto.

Nov
23
Sáb
Afinal… o Gato? – Alvito @ Biblioteca Municipal de Alvito
Nov 23@11:00_11:30

AFINAL… O GATO?

30 minutos – para crianças dos 6 meses aos 5 anos

(gratuito, inscrições na Biblioteca)

Espectáculo de promoção da leitura para bebés, com poesia de Fernando Pessoa, música de Joaquim Coelho e imagem de Mafalda Milhões.

“Gato que brincas na rua como se fosse na cama” É ​a ​partir daqui que tudo começa.
Mas afinal onde está o gato? Dentro do sapato? Dentro do poema? Dentro do livro? Dentro de nós?
Vamos jogar com ele às escondidas? Vamos?
Vamos brincar com os sons, com as palavras, com as sensações, com o impossível, com o que não há?
Será que no final vamos saber onde está e quem é o gato?

“A nossa imaginação do impossível não é porventura própria, pois já vi gatos olhar para a lua, e não sei se não a quereriam.”Fernando Pessoa (Livro do desassossego)

Nov
30
Sáb
Afinal… o Gato? – Alcochete @ Biblioteca Municipal
Nov 30@10:30_11:15

AFINAL… O GATO?

30 minutos – para crianças dos 6 meses aos 5 anos

Espectáculo de promoção da leitura para bebés, com poesia de Fernando Pessoa, música de Joaquim Coelho e imagem de Mafalda Milhões.

“Gato que brincas na rua como se fosse na cama” É ​a ​partir daqui que tudo começa.
Mas afinal onde está o gato? Dentro do sapato? Dentro do poema? Dentro do livro? Dentro de nós?
Vamos jogar com ele às escondidas? Vamos?
Vamos brincar com os sons, com as palavras, com as sensações, com o impossível, com o que não há?
Será que no final vamos saber onde está e quem é o gato?

“A nossa imaginação do impossível não é porventura própria, pois já vi gatos olhar para a lua, e não sei se não a quereriam.”Fernando Pessoa (Livro do desassossego)

Dez
1
Dom
Afinal o Íbis – Oeiras @ Livraria Gatafunho
Dez 1@10:30_12:15

AFINAL O ÍBIS
30 minutos

10h30 e 11h30

Sessões para crianças dos 6 meses aos 5 anos

(lotação limitada – reservas: gatafunho.livraria@gmail.com)

Espectáculo de promoção da leitura para bebés, com poesia de Fernando Pessoa, música de Joaquim Coelho e imagem de Mafalda Milhões.
A história de um pássaro esquisito inventada por Fernando Pessoa, o Íbis do Egipto, é o nosso pretexto para embalar, brincar, cantar, voar com os bebés. A partir deste, outros pássaros de Pessoa se lhe juntam.
A actriz conduz o público pelas paisagens poéticas, pela musicalidade das palavras, pelo voo das páginas e em meia hora teremos tempo para brincar, cantar, dançar, ler e dormir.

Jun
13
Sáb
Andante(des)Concertante – Benavente @ Biblioteca Municipal de Benavente
Jun 13@15:00_16:00

ANDANTE(des)CONCERTANTE
Concerto de poesia para crianças

60 minutos

E se uma ida ao teatro nos transformasse em músicos de uma orquestra?
E se essa orquestra se transformasse numa floresta?
E se essa floresta nos fizesse amar as árvores?
E se as árvores desatassem a falar?
E se a fala das árvores nos mostrasse como as palavras dançam?

E se uma ida ao teatro fosse pura poesia?

Andante(des)Concertante
Um concerto feito de poesia, música, magia, heróis, pings e bongs, bailados de mãos e… silêncio.

A maestrina conduz uma floresta, e há uma orquestra, que dividida por naipes e com muita poesia, vai ensaiando com brincadeiras, coreografias, músicas, sons de vento e de pássaros e até de palavras proibidas.

No final, floresta e orquestra farão a sua apresentação… e haverá uma surpresa.