Quem quer ser Saramago


60 minutos
Alunos do ensino secundário e público em geral

A grande e decisiva arma é a ignorância. É bom que eles nada saibam, nem ler, nem escrever, nem contar, nem pensar, que considerem e aceitem que o mundo não pode ser mudado, que este mundo é o único possível, tal como está, que só depois de morrer haverá paraíso… JS in Levantado do Chão
Agora, mais do que nunca, as palavras de José Saramago ajudam-nos a compreender, a lutar e a ultrapassar os tempos conturbados em que vivemos.
Quem quer ser Saramago?
Como num jogo somos levados através do universo da escrita de José Saramago, com avanços e recuos, ultrapassando uma dificuldade aqui, fazendo uma descoberta ali.
Quem quer ser Saramago?
Uma viagem contra a crueldade, a humilhação e a mentira, guiada pela “Voz” e pela obra do único Nobel da literatura em língua portuguesa, com destino a um mundo mais digno, justo e verdadeiro.

Fotos

Quem faz o quê

Guião: Cristina Paiva

Encenação: Rui Paulo

Pesquisa: Fernando Ladeira

Interpretação: Cristina Paiva

Sonoplastia: Fernando Ladeira

Espaço cénico: Rui Paulo e Fernando Ladeira

Figurinos: Cristina Paiva

Mestra de costura: Teresa Louro

Vozes: Rui Paulo e Alfredo Brito

Fotografia: Alberto Monteiro

Produção: Andante Associação Artística

Agradecimentos: Joaquim Coelho, Américo Prata, Fórum Cultural de Alcochete

Parceria:                                                                                                                    Apoio:

 

Processo

Fazer um espectáculo de promoção da leitura da vasta obra de José Saramago fez-nos deparar com inúmeras dificuldades, sendo esta a primeira: o que escolher? Que romances, ou contos, ou poemas, ou crónicas ou entradas de diários? As hipóteses eram inúmeras e era preciso ir reduzindo o campo de trabalho. Escolhemos os romances (não todos, claro) como base para a construção de um guião. Naturalmente escolhemos aqueles que mais impacto tiveram em nós como leitores: O memorial do Convento, O ano da morte de Ricardo Reis, O ensaio sobre a cegueira, História do cerco de Lisboa, Todos os nomes. Usámos ainda alguns excertos mais curtos de outros romances. E ainda alguns poemas, excertos de contos, uma das suas crónicas e uma pequeníssima entrada de um diário.

Pensámos que gostaríamos de conduzir os espectadores num percurso através destes textos e a estrutura de um concurso/jogo pareceu-nos que seria um caminho possível. Os desafios que poderíamos colocar ao público poderiam ser estimulantes quer para quem já conhece a obra quer para quem se acerca dela pela primeira vez.

O desafio maior que se nos colocou desde o início foi dar clareza e som à “voz” de José Saramago. Essa “voz” narradora, que nos conta, como se conversasse connosco; do encontro entre Fernando Pessoa e um dos seus heterónimos, da passarola do padre Bartolomeu e dos amores de Baltazar e Blimunda. Tornar essa “voz” audível e clara é a nossa tentativa de facilitar ao público uma entrada nos livros de José Saramago ou apenas de desfrutar connosco do prazer da nossa língua trabalhada pelo escritor.

Vídeo

E depois

“Quem quer ser Saramago”, o magnífico espectáculo da Andante Associação Artística estreou hoje na Fundação José Saramago! Textos, sons e emoções à solta num espectáculo imperdível!
Fundação José Saramago (FB, 2014.04.10)

Espectáculo de Andante Associaçao sobre textos de José Saramago. Un juego metaliterario emocionante y divertido
Pilar del Río (Twiter, 2014.04.10)

Obrigada, Andante, por um espectáculo memorável. Obrigada ao José Saramago pelas palavras. As palavras são boas! Um grande abraço.
Ana Saragoça (FB, 2014.04.10)

Magnífico espectáculo que hizo que la voz de José Saramago, dicha por Cristina Paiva, llenara de vida la Casa dos Bicos y nuestros corazones.
Pilar del Río (FB, 2014.04.11)

DE-LI-CI-OSO!!! 🙂
Paulo Morgado (FB, 2014.04.11)

O espetáculo na Casa das Artes/ Biblioteca Municipal Tomaz de Figueiredo foi memorável. Perante uma plateia de alunos do ensino secundário os Andante prenderam a atenção da assistência debitando em ritmos alternados os textos de José Saramago de quase todos os seus livros (…)
Catarina Viana, bibliotecária, Arcos de Valdevez (FB 2014.04.22)

É uma ótima combinação de textos. É uma interpretação poderosa. E ainda algumas surpresas.
António Figueiredo Marques (FB 2014.05.14)

Se deseja obter mais informações, por favor, use este formulário

* (campo obrigatório)