Agenda

Mar
27
Seg
Afinal o Caracol – Penacova @ Centro Cultural
Mar 27@9:30_10:00

25 minutos – Bebés dos 6 meses aos 3 anos
(também para crianças dos 3 aos 5 anos)

Espectáculo de promoção da leitura para bebés, com poesia de Fernando Pessoa, música de Joaquim Coelho e ilustrações de Mafalda Milhões.
A história de um caracol, das cócegas que ele fazia, de como ele virava e girava, e de como acabou por não cair. Brincamos com as palavras. São o nosso brinquedo favorito. Brincamos com a música das palavras, com a leveza das palavras, com o tamanho das palavras, com a pressa e a lentidão das palavras e também… com o silêncio.

Andante(des)Concertante – Penacova @ Centro Cultural
Mar 27@11:00_12:00

ANDANTE(des)CONCERTANTE
Concerto de poesia para crianças

60 minutos – alunos do 1º ciclo

(para os alunos do 1º ciclo do concelho)
E se uma ida ao teatro nos transformasse em músicos de uma orquestra?
E se essa orquestra se transformasse numa floresta?
E se essa floresta nos fizesse amar as árvores?
E se as árvores desatassem a falar?
E se a fala das árvores nos mostrasse como as palavras dançam?

E se uma ida ao teatro fosse pura poesia?

Andante(des)Concertante
Um concerto feito de poesia, música, magia, heróis, pings e bongs, bailados de mãos e… silêncio.

A maestrina conduz uma floresta, e há uma orquestra, que dividida por naipes e com muita poesia, vai ensaiando com brincadeiras, coreografias, músicas, sons de vento e de pássaros e até de palavras proibidas.

No final, floresta e orquestra farão a sua apresentação… e haverá uma surpresa.

Mar
28
Ter
Afinal o Caracol – Vila Nova de Poiares @ Centro Cultural
Mar 28@10:00_10:30

25 minutos – Bebés dos 6 meses aos 3 anos
(também para crianças dos 3 aos 5 anos)

Espectáculo de promoção da leitura para bebés, com poesia de Fernando Pessoa, música de Joaquim Coelho e ilustrações de Mafalda Milhões.
A história de um caracol, das cócegas que ele fazia, de como ele virava e girava, e de como acabou por não cair. Brincamos com as palavras. São o nosso brinquedo favorito. Brincamos com a música das palavras, com a leveza das palavras, com o tamanho das palavras, com a pressa e a lentidão das palavras e também… com o silêncio.

Andante(des)Concertante – Vila Nova de Poiares @ Centro Cultural
Mar 28@11:30_15:00

ANDANTE(des)CONCERTANTE
Concerto de poesia para crianças

60 minutos – alunos do 1º ciclo

(para os alunos do 1º ciclo do concelho)
E se uma ida ao teatro nos transformasse em músicos de uma orquestra?
E se essa orquestra se transformasse numa floresta?
E se essa floresta nos fizesse amar as árvores?
E se as árvores desatassem a falar?
E se a fala das árvores nos mostrasse como as palavras dançam?

E se uma ida ao teatro fosse pura poesia?

Andante(des)Concertante
Um concerto feito de poesia, música, magia, heróis, pings e bongs, bailados de mãos e… silêncio.

A maestrina conduz uma floresta, e há uma orquestra, que dividida por naipes e com muita poesia, vai ensaiando com brincadeiras, coreografias, músicas, sons de vento e de pássaros e até de palavras proibidas.

No final, floresta e orquestra farão a sua apresentação… e haverá uma surpresa.

Mar
29
Qua
Afinal o Íbis – Penedono @ Cine-Fórum
Mar 29@11:00_11:30


30 minutos – Bebés dos 6 meses aos 3 anos
(também para crianças dos 3 aos 5 anos)

Espectáculo de promoção da leitura para bebés, com poesia de Fernando Pessoa, música de Joaquim Coelho e imagem de Mafalda Milhões.
A história de um pássaro esquisito inventada por Fernando Pessoa, o Íbis do Egipto, é o nosso pretexto para embalar, brincar, cantar, voar com os bebés. A partir deste, outros pássaros de Pessoa se lhe juntam.
A actriz conduz o público pelas paisagens poéticas, pela musicalidade das palavras, pelo voo das páginas e em meia hora teremos tempo para brincar, cantar, dançar, ler e dormir.

Andante(des)Concertante – Penedono @ Cine-Fórum
Mar 29@14:00_15:00

ANDANTE(des)CONCERTANTE
Concerto de poesia para crianças

60 minutos – alunos do 1º ciclo
E se uma ida ao teatro nos transformasse em músicos de uma orquestra?
E se essa orquestra se transformasse numa floresta?
E se essa floresta nos fizesse amar as árvores?
E se as árvores desatassem a falar?
E se a fala das árvores nos mostrasse como as palavras dançam?

E se uma ida ao teatro fosse pura poesia?

Andante(des)Concertante
Um concerto feito de poesia, música, magia, heróis, pings e bongs, bailados de mãos e… silêncio.

A maestrina conduz uma floresta, e há uma orquestra, que dividida por naipes e com muita poesia, vai ensaiando com brincadeiras, coreografias, músicas, sons de vento e de pássaros e até de palavras proibidas.

No final, floresta e orquestra farão a sua apresentação… e haverá uma surpresa.

Mar
30
Qui
Afinal o Caracol – Chamusca @ antigo Centro Regional de Artesanato
Mar 30@9:30_12:30

25 minutos – Bebés dos 6 meses aos 3 anos
(também para crianças dos 3 aos 5 anos)

Espectáculo de promoção da leitura para bebés, com poesia de Fernando Pessoa, música de Joaquim Coelho e ilustrações de Mafalda Milhões.
A história de um caracol, das cócegas que ele fazia, de como ele virava e girava, e de como acabou por não cair. Brincamos com as palavras. São o nosso brinquedo favorito. Brincamos com a música das palavras, com a leveza das palavras, com o tamanho das palavras, com a pressa e a lentidão das palavras e também… com o silêncio.

Mar
31
Sex
Quem quer ser Saramago – Trancoso @ Teatro Municipal
Mar 31@10:30_11:30

60 minutos

para alunos do ensino secundário do concelho

A grande e decisiva arma é a ignorância. É bom, que eles nada saibam, nem ler, nem escrever, nem contar, nem pensar, que considerem e aceitem que o mundo não pode ser mudado, que este mundo é o único possível, tal como está, que só depois de morrer haverá paraíso… JS in Levantado do Chão
Agora, mais do que nunca, as palavras de José Saramago ajudam-nos a compreender, a lutar e a ultrapassar os tempos conturbados em que vivemos.
Quem quer ser Saramago?
Como num jogo somos levados através do universo da escrita de José Saramago, com avanços e recuos, ultrapassando uma dificuldade aqui, fazendo uma descoberta ali.
Quem quer ser Saramago?
Uma viagem contra a crueldade, a humilhação e a mentira, guiada pela “Voz” e pela obra do único Nobel da língua portuguesa, com destino a um mundo mais digno, justo e verdadeiro.

Abr
1
Sáb
Afinal o Caracol – Trancoso @ Biblioteca Municipal
Abr 1@11:00_11:30

25 minutos – bebés dos 6 meses aos 3 anos
(também para crianças dos 3 aos 5 anos)

Espectáculo de promoção da leitura para bebés, com poesia de Fernando Pessoa, música de Joaquim Coelho e ilustrações de Mafalda Milhões.
A história de um caracol, das cócegas que ele fazia, de como ele virava e girava, e de como acabou por não cair. Brincamos com as palavras. São o nosso brinquedo favorito. Brincamos com a música das palavras, com a leveza das palavras, com o tamanho das palavras, com a pressa e a lentidão das palavras e também… com o silêncio.

Abr
3
Seg
Andante(des)Concertante – Caneças @ Colégio Pião Mágico
Abr 3@15:00_16:00

ANDANTE(des)CONCERTANTE
Concerto de poesia para crianças

60 minutos – alunos do 1º ciclo

(para os alunos do colégio)
E se uma ida ao teatro nos transformasse em músicos de uma orquestra?
E se essa orquestra se transformasse numa floresta?
E se essa floresta nos fizesse amar as árvores?
E se as árvores desatassem a falar?
E se a fala das árvores nos mostrasse como as palavras dançam?

E se uma ida ao teatro fosse pura poesia?

Andante(des)Concertante
Um concerto feito de poesia, música, magia, heróis, pings e bongs, bailados de mãos e… silêncio.

A maestrina conduz uma floresta, e há uma orquestra, que dividida por naipes e com muita poesia, vai ensaiando com brincadeiras, coreografias, músicas, sons de vento e de pássaros e até de palavras proibidas.

No final, floresta e orquestra farão a sua apresentação… e haverá uma surpresa.

Abr
4
Ter
Afinal o Caracol – Laranjeiro @ Creche Voz do Operário
Abr 4@10:00_11:15


(só para as crianças da instituição)

25 minutos – Bebés dos 6 meses aos 3 anos
(também para crianças dos 3 aos 5 anos)

Espectáculo de promoção da leitura para bebés, com poesia de Fernando Pessoa, música de Joaquim Coelho e ilustrações de Mafalda Milhões.
A história de um caracol, das cócegas que ele fazia, de como ele virava e girava, e de como acabou por não cair. Brincamos com as palavras. São o nosso brinquedo favorito. Brincamos com a música das palavras, com a leveza das palavras, com o tamanho das palavras, com a pressa e a lentidão das palavras e também… com o silêncio.

Clube de Leitura em voz alta – Alcochete @ Biblioteca de Alcochete
Abr 4@20:30_22:00

só para os membros do clube

o tema da sessão será “Aventura”

Abr
8
Sáb
(participação no espectáculo) La poesia cammina per le strade – Cologno Monzese – Itália @ Biblioteca Civica
Abr 8@20:30_21:30

no âmbito da “8 ª Maratona di Racconti di Lettura”

mais informações aqui

La poesía es algo que anda por las calles. Que se mueve, que pasa a nuestro lado. Todas las cosas tienen su misterio, y la poesía es el misterio que tienen todas las cosas. (…) Por eso yo no concibo la poesía como una abstracción, sino como una cosa real, existente, que ha pasado junto a mí.

Federico García Lorca

Abr
19
Qua
Afinal o Caracol – Moita @ Creche, Jardim de Infância, C.A.T.L. “O Varino”
Abr 19@10:30_11:00

25 minutos – sessão para bebés dos 6 meses aos 3 anos

(só para as crianças da instituição)

Espectáculo de promoção da leitura para bebés, com poesia de Fernando Pessoa, música de Joaquim Coelho e ilustrações de Mafalda Milhões.
A história de um caracol, das cócegas que ele fazia, de como ele virava e girava, e de como acabou por não cair. Brincamos com as palavras. São o nosso brinquedo favorito. Brincamos com a música das palavras, com a leveza das palavras, com o tamanho das palavras, com a pressa e a lentidão das palavras e também… com o silêncio.

Abr
21
Sex
A poesia é para comer – Tábua @ Biblioteca Municipal João Brandão
Abr 21@20:00_23:00

A POESIA É PARA COMER

45 minutos – Público em geral

Sou uma impudência a mesa posta
de um verso onde o possa escrever
ó subalimentados do sonho!
a poesia é para comer.

 

Estes versos de Natália Correia foram o mote para esta aventura. Primeiro Ana Vidal juntou 94 poetas lusófonos, 44 chefs de cozinha e 65 artistas plásticos e fez uma antologia de poesia de língua portuguesa com o tema da gastronomia onde a cada poema corresponde uma receita culinária, ambos ilustrados por obras de artistas plásticos contemporâneos. Depois a Biblioteca de Tábua lançou-nos o desafio de fazermos um espectáculo que partisse desta antologia e que fosse apresentado num jantar literário. Por fim nós aceitámos o repto e tomámos a liberdade de acrescentar, que se a poesia se pode comer também se pode beber.

Escolhemos alguns poemas da antologia, deitámos um fio de azeite e levámos ao forno. Acrescentámos outros ao nosso gosto, passámos na peneira, acrescentámos sal e pimenta, misturámos tudo e servimos acompanhados dos melhores poemas sobre o vinho.

Abr
22
Sáb
Afinal o Íbis – Águeda @ Biblioteca Municipal Manuel Alegre
Abr 22@10:30_11:00


30 minutos – Bebés dos 6 meses aos 3 anos
(também para crianças dos 3 aos 5 anos)

Espectáculo de promoção da leitura para bebés, com poesia de Fernando Pessoa, música de Joaquim Coelho e imagem de Mafalda Milhões.
A história de um pássaro esquisito inventada por Fernando Pessoa, o Íbis do Egipto, é o nosso pretexto para embalar, brincar, cantar, voar com os bebés. A partir deste, outros pássaros de Pessoa se lhe juntam.
A actriz conduz o público pelas paisagens poéticas, pela musicalidade das palavras, pelo voo das páginas e em meia hora teremos tempo para brincar, cantar, dançar, ler e dormir.

Abr
28
Sex
Aleatório – Oeiras @ Biblioteca Municipal de Oeiras
Abr 28@21:30_22:30

Aleatório – Concerto de palavras
60 minutos – Público em geral

Dar forma às palavras, dar som às palavras, dar vida às palavras, dar-lhes o sopro vital que as faça habitar o nosso espaço; emprestar-lhes o corpo, fornecer-lhes os traços, fazê-las ressoar nas nossas e vossas cabeças; com elas contar, cantar, pintar, dançar, escrever, tocar, brincar; com elas organizar o caos, o acaso, o aleatório. Ou o contrário: com elas criar o caos, o acaso, o aleatório.
Um espectáculo de palavras, sons e imagens concertadas, ou um concerto de palavras, sons e imagens espectaculares. Uma hora de viagem (pouco) ao acaso.

 

Mai
6
Sáb
A leitura em voz alta – Lisboa @ Universidade Católica Portuguesa
Mai 6@10:00_17:00

Para os alunos da Pós-Graduação em Livro Infantil

Este ateliê  pretende abordar as técnicas da leitura em voz alta:

  • trabalho de corpo e voz (postura, respiração, colocação de voz, dicção);
  • trabalho sobre a exposição que a leitura em voz alta exige;
  • apresentação de uma leitura encenada.

Trata-se aqui de dar algumas “ferramentas” para tornar a leitura de um texto, num momento de prazer para quem lê e para quem ouve.

Divide-se em 4 partes:
1. Trabalho de corpo e de voz (1h30);
2. Técnicas de leitura em voz alta (1h00);
3. Construção de uma leitura encenada (3h00);
4. Apresentação da leitura encenada.

Concepção e realização – Cristina Paiva

Mai
13
Sáb
Afinal o Íbis – Abrantes @ Biblioteca Municipal António Botto
Mai 13@10:00_10:30


30 minutos – Bebés dos 6 meses aos 3 anos
(também para crianças dos 3 aos 5 anos)

sessão para bebés dos 6 aos 17 meses

Espectáculo de promoção da leitura para bebés, com poesia de Fernando Pessoa, música de Joaquim Coelho e imagem de Mafalda Milhões.
A história de um pássaro esquisito inventada por Fernando Pessoa, o Íbis do Egipto, é o nosso pretexto para embalar, brincar, cantar, voar com os bebés. A partir deste, outros pássaros de Pessoa se lhe juntam.
A actriz conduz o público pelas paisagens poéticas, pela musicalidade das palavras, pelo voo das páginas e em meia hora teremos tempo para brincar, cantar, dançar, ler e dormir.

Mai
16
Ter
Afinal o Caracol – Alcochete @ Colégio Penas Real
Mai 16@10:00_10:30

25 minutos – sessão para bebés dos 6 meses aos 3 anos

(só para as crianças da instituição)

Espectáculo de promoção da leitura para bebés, com poesia de Fernando Pessoa, música de Joaquim Coelho e ilustrações de Mafalda Milhões.
A história de um caracol, das cócegas que ele fazia, de como ele virava e girava, e de como acabou por não cair. Brincamos com as palavras. São o nosso brinquedo favorito. Brincamos com a música das palavras, com a leveza das palavras, com o tamanho das palavras, com a pressa e a lentidão das palavras e também… com o silêncio.

Afinal o Caracol – Alcochete @ Colégio Penas Real
Mai 16@10:00_10:30

25 minutos – sessão para bebés dos 6 meses aos 3 anos

(só para as crianças da instituição)

Espectáculo de promoção da leitura para bebés, com poesia de Fernando Pessoa, música de Joaquim Coelho e ilustrações de Mafalda Milhões.
A história de um caracol, das cócegas que ele fazia, de como ele virava e girava, e de como acabou por não cair. Brincamos com as palavras. São o nosso brinquedo favorito. Brincamos com a música das palavras, com a leveza das palavras, com o tamanho das palavras, com a pressa e a lentidão das palavras e também… com o silêncio.

Mai
20
Sáb
(participação no espectáculo) La poésie marche dans les rues – Grenoble – França @ Centre des Arts du Récit
Mai 20@17:30_18:30

no âmbito da “30º Festival des Arts du Récit”

mais informações aqui

La poesía es algo que anda por las calles. Que se mueve, que pasa a nuestro lado. Todas las cosas tienen su misterio, y la poesía es el misterio que tienen todas las cosas. (…) Por eso yo no concibo la poesía como una abstracción, sino como una cosa real, existente, que ha pasado junto a mí.

Federico García Lorca

Mai
27
Sáb
Afinal o Caracol – Leiria – Ser Bebé @ Auditório do Politécnico de Leira
Mai 27@15:30_16:00

25 minutos – sessão especial para o Encontro Ser Bebé

Espectáculo de promoção da leitura para bebés, com poesia de Fernando Pessoa, música de Joaquim Coelho e ilustrações de Mafalda Milhões.
A história de um caracol, das cócegas que ele fazia, de como ele virava e girava, e de como acabou por não cair. Brincamos com as palavras. São o nosso brinquedo favorito. Brincamos com a música das palavras, com a leveza das palavras, com o tamanho das palavras, com a pressa e a lentidão das palavras e também… com o silêncio.

Jun
1
Qui
Afinal o Íbis – Lisboa @ Creche Sementes do Mundo
Jun 1@10:00_12:00


30 minutos – Bebés dos 6 meses aos 3 anos
(também para crianças dos 3 aos 5 anos)

(só para as crianças da instituição)

Espectáculo de promoção da leitura para bebés, com poesia de Fernando Pessoa, música de Joaquim Coelho e imagem de Mafalda Milhões.
A história de um pássaro esquisito inventada por Fernando Pessoa, o Íbis do Egipto, é o nosso pretexto para embalar, brincar, cantar, voar com os bebés. A partir deste, outros pássaros de Pessoa se lhe juntam.
A actriz conduz o público pelas paisagens poéticas, pela musicalidade das palavras, pelo voo das páginas e em meia hora teremos tempo para brincar, cantar, dançar, ler e dormir.

Jun
2
Sex
Afinal o Íbis – Lisboa @ Creche Santa Clara
Jun 2@10:00_12:00


30 minutos – Bebés dos 6 meses aos 3 anos
(também para crianças dos 3 aos 5 anos)

(só para as crianças da instituição)

Espectáculo de promoção da leitura para bebés, com poesia de Fernando Pessoa, música de Joaquim Coelho e imagem de Mafalda Milhões.
A história de um pássaro esquisito inventada por Fernando Pessoa, o Íbis do Egipto, é o nosso pretexto para embalar, brincar, cantar, voar com os bebés. A partir deste, outros pássaros de Pessoa se lhe juntam.
A actriz conduz o público pelas paisagens poéticas, pela musicalidade das palavras, pelo voo das páginas e em meia hora teremos tempo para brincar, cantar, dançar, ler e dormir.

Jun
24
Sáb
Afinal o Íbis – Lisboa @ Fundação José Saramago
Jun 24@11:30_13:30


30 minutos – Bebés dos 6 meses aos 3 anos
(também para crianças dos 3 aos 5 anos)

(só para as crianças da instituição)

Espectáculo de promoção da leitura para bebés, com poesia de Fernando Pessoa, música de Joaquim Coelho e imagem de Mafalda Milhões.
A história de um pássaro esquisito inventada por Fernando Pessoa, o Íbis do Egipto, é o nosso pretexto para embalar, brincar, cantar, voar com os bebés. A partir deste, outros pássaros de Pessoa se lhe juntam.
A actriz conduz o público pelas paisagens poéticas, pela musicalidade das palavras, pelo voo das páginas e em meia hora teremos tempo para brincar, cantar, dançar, ler e dormir.